Otoplastia

A cirurgia plástica das orelhas visa, principalmente, a correção de dois problemas principais: o afastamento de toda a orelha da cabeça, provocado pelo aumento do tamanho da cartilagem que compõe a concha auricular; e o apagamento do ramo externo da hélix, que é a ausência da dobradura que forma um “Y” facilmente visível na anatomia externa da orelha. As alterações anatômicas das orelhas são popularmente chamadas de “orelhas em abano”.

A cirurgia consiste na recomposição da anatomia normal da orelha, redefinindo a curvatura da anti-helix, fazendo com que o terço superior da orelha não se projete para frente. Isso é feito através de uma raspagem da cartilagem no local onde pretendemos criar a dobra e, em alguns casos, também com a colocação de alguns pontos nesta região para fixar o novo posicionamento. Em seguida a concha é trabalhada, o que fazemos ressecando o volume excedente, que provoca o afastamento da orelha da cabeça.

A retirada da cartilagem é feita através da região posterior da orelha, o que permite com que a cicatriz resultante coincida com a linha posterior de implantação da orelha , ficando, desta forma, praticamente invisível.
O procedimento geralmente é feito sob anestesia local com sedação, durando em média duas horas . A liberação para casa ocorre no mesmo dia, cerca de 3 horas após a finalização da cirurgia.

No primeiro retorno fazemos a retirada do curativo, e passamos a usar uma faixa compressiva que deverá ser usada continuamente por um período de quinze dias no mínimo. Mesmo após este período, recomendamos, para dormir, o uso de uma touca que evite traumas na região, nos primeiros dois meses após a cirurgia.